Notícias & Novidades

Coluna na Terceira Idade

Publicado em 03 de fevereiro de 2016

Os problemas na coluna, normalmente, têm suas raízes já na juventude quando hábitos incorretos são adotados e acompanham o indivíduo nas demais fases da vida. Na fase adulta, os processos degenerativos se instalam de maneira definitiva e as possíveis lesões passam a se manifestar com maior frequência e intensidade. Isso ocorre porque o decréscimo da força e resistência muscular, associado ao envelhecimento, acelera de maneira significativa os processos degenerativos da coluna vertebral. Doenças como artrose, protrusão discal e hérnia de disco, por exemplo, acabam se tornando frequentes nessa fase.

O QUE MUDA NA TERCEIRA IDADE?

Sabe-se que o envelhecimento é um processo natural do ciclo de vida, sendo responsável pela perca de algumas importantes capacidades funcionais, como o poder de equilíbrio, força muscular e resistência. Somando-se a isso, há os casos de pessoas com mais de 65 anos que não realizam (ou nunca realizaram) uma prática regular de exercícios físicos, culminando em falta de condicionamento físico adequado. Dessa maneira, torna-se relevante o percentual de pessoas da terceira idade com problemas de dores nas costas, que não raramente prejudicam atividades simples do dia a dia e, consequentemente, a qualidade de vida do idoso.

Grande parte das queixas na terceira idade é referente às dores nas costas que não se trata de um problema, exclusivamente, de pessoas mais velhas, mas que pode estar associado a riscos maiores nesta fase. Em grande parte dos casos, os quadros de dores nas costas ou problemas mais crônicos na coluna são decorrentes, sobretudo, do sedentarismo; dos chamados “vícios posturais” que são os hábitos incorretos de postura durante a realização de diferentes atividades; e dos trabalhos pesados e repetitivos, todos mantidos desde a fase mais jovem de vida.

RPG SOUCHARD NA TERCEIRA IDADE

Na busca por mais qualidade de vida na terceira idade, a RPG Souchard é uma forte aliada. O método se adapta às necessidades de cada paciente, respeitando seus limites. Mais uma razão para ser totalmente indicado às pessoas dessa faixa etária.

Dentre os benefícios para esse público, podemos destacar:

– Aumento da flexibilidade;

– Melhora da condição respiratória;

– Alívio de dores articulares e musculares;

– Aumento do campo visual;

– Melhora do equilíbrio;

– Aumento da amplitude de movimentos;

– Funcionalidade, melhoria da locomoção, etc.

Erradicar os fatores de risco que oferecem grande probabilidade de causa de patologias é fundamental. A maneira, portanto, de envelhecer com saúde e sem dores na coluna é investir na prevenção com uma vida voltada para a prática de atividades físicas, hábitos posturais corretos e livre do consumo excessivo de bebidas alcóolicas e do tabagismo.

As dores na coluna não devem, necessariamente, acompanhar a terceira idade. É possível viver com saúde e livre de patologias em qualquer fase da vida. Mas para isso, devemos sempre investir em atitudes preventivas!

Fonte: RPG Souchard

Veja Mais