Notícias & Novidades

Você sente dores nos joelhos?

Publicado em 03 de fevereiro de 2016

As dores nos joelhos podem surgir como o resultado do desgaste da articulação, de lesões esportivas (muito comuns) ou do excesso de peso, por exemplo. Entretanto, quando as dores nos joelhos chegam a comprometer o caminhar (uma vez que a função primária dos joelhos é a locomoção para distintas atividades, como andar, subir e sentar) ou pioram o seu grau de intensidade com o tempo, normalmente, indicam problemas bem mais graves que devem ser confirmados por intermédio de exames específicos.

Quais as principais causas de dores nos joelhos?

Os joelhos são responsáveis por sustentar uma boa parcela da massa corporal do corpo. A junção dos ossos que compõem o joelho (fêmur, tíbia e rótula) depende de estruturas de suporte, como é o caso dos ligamentos e dos meniscos que oferecem estabilidade e agem como verdadeiros amortecedores, respectivamente. Estas estruturas são bastante vulneráveis a quaisquer tipos de traumatismos, isso justifica a ocorrência frequente de lesões nos joelhos. Desta forma, a articulação passa a sofrer com a dor, o inchaço e o desgaste até chegar às complicações maiores, como dificuldades para subir e descer escadas ou andar, dores nas costas e estalos.

Tendinite (que pode surgir após exercícios de impacto), cisto de Baker (pequeno inchaço atrás do joelho que provoca aumento da dor quando se faz agachamento ou se dobra o joelho), condromalácia patelar, artrose e artrite na articulação podem ser a causa de dores nos joelhos.

Tratamento

O primeiro passo é o diagnóstico preciso para identificar a causa exata das dores. A RPG Souchard é indicada no tratamento de pacientes com dores nos joelhos, inclusive, nas fases iniciais quando o objetivo é reduzir efetivamente a intensidade da dor, com flexibilidade e alinhamento articular, o que facilita o fortalecimento muscular. Quando os músculos estão fortes, o joelho ganha boa estabilidade e atividades muito exigentes para ele, tornam-se relativamente mais leves.

Recomendações

– Durante o tratamento é muito importante não sobrecarregar o joelho, fazendo-o descansar para evitar os inchaços e prevenir o retorno do problema;

– Para quem se exercita fisicamente, é indispensável o investimento anterior em exercícios de alongamento e o investimento posterior em exercícios de descompressão;

– Para corridas, usar tênis com um bom amortecimento;

– Evitar saltos;

– Com relação ao retorno aos esportes, são recomendados treinos iniciais com intensidade leve.

Fonte: RPG Souchard

Veja Mais